27 de mai de 2010

The End - e o começo da Guerra

Caramba. A guerra entre os que amaram contra os que odiaram o fim de Lost já deu né...
Tem radicalismo irritante dos dois lados. Há uma necessidade de provar-se do lado certo. Existe o direito de reclamar da falta de respostas para questões fundamentais. Oras. O marketing da série foi calcado nos mistérios, isto é indiscutível. Os mistérios foram instigados com produtos e estratégias focadas nisto. Entretenimento também é produto. E quem consome o produto é de, certa forma, cliente. Por isto tem o direito de reclamar.
Não acho que querer saber da origem da Ilha seja procurar pelo em ovo. Não acho que querer entender por que as mulheres não podiam ter filhos gerados na ilha ou tentar entender como o avião do irmão do Eko saiu da Nigéria e caiu no Pacífico seja ser intransigente. Aconteceram falhas de roteiro sérias. Coisas que gerariam demissão do responsável em uma empresa porque resultariam em um produto defeituoso.
Indagações fazem parte da vida. E muitos não se preocupam com elas, enquanto outros se preocupam. Ou alguns se preocupam mais com umas do que com outras. Esta diferença não denigre nenhuma das partes, são apenas formas diferentes de encarar a vida.
Por outro lado, ter adorado o fim não significa ser simplista e não ter senso crítico. Já falei, acho Lost uma experiência pessoal. Por que é difícil respeitar o "pessoal" de cada um sem querer convertê-lo a nada?

Pra mim Lost foi um exercício de tolerância com o diferente. E acho que amar ou odiar o fim não faz ninguém ser melhor do que ninguém. Tem muita gente levando a coisa como uma guerra. Parece até rivalidade de time ou discussão sobre religião ou política. Não leva a lugar nenhum.
Não acho nem necessário nem saudável defender tão ardentemente a série a ponto de criticar quem não gostou e fechar os olhos para certos pontos. Como também é totalmente desnecessário e arbitrário ofender, julgar, rotular quem curtiu muito.
Todos têm o direito de se deleitar ou de detestar o fim...

Reclamação da Mami.
Ela faz questão que eu poste isto aqui. E ela merece porque foi a primeira de casa a assistir Lost, além de ser uma viciada em série como poucos que conheço. Assiste tudo.
O beijo de Jack na Kate, segundo a Mami, foi absolutamente ridículo. Foi sem emoção e sem "pegada". "Demorou seis anos para ele dar um beijo torto daqueles? Ah, tenha dó. Se eu fosse o diretor, fazia a cena 500 vezes para sair algo decente" - palavras dela.
E eu sou obrigada a concordar com quem me trouxe ao mundo. Desde o beijo da primeira temporada na Kate, passando por aquele ensaio de beijo na Juliet, Jack nunca convenceu no quesito beijos..Alguém já viu um filme com Matthew Fox beijando alguém? é sempre assim? Besides this, Matthew merece um Emmy este ano, vai. Só pela cena final, já vale.
Ps - Jates,não me odeiem...Curti o casal, Por isto mesmo, também acho que deveriam ter uma cena arrebatadora de despedida...

2 comentários:

Equipe ToonSeries disse...

Esse texto deveria ser colocado em todos os sites e comunidades em que o pessoal só fica brigando sobre o fim de Lost, realmente já encheu e já deu o que tinha que dar.

Quanto ao pedido de desenho do Jack e o Vincent, mandei uma versão com os dois pra você por e-mail, se eu colocar mais um Jack no blog o pessoal me mata hahahaha

Bjs

Ricardo Braga
Equipe ToonSeries

tdseries.com.br disse...

Olá, Ka!

Concordo plenamente com seu ponto de vista: o fato de eu ter gosto - e muito! - do final de Lost não significa que eu não tenha visto seus defeitos. Por outro lado, não serei mesquinho a ponto de odiar o seriado devido a essas falhas.

No fundo, acredito que seja humanamente impossível criar uma trama com a complexidade de Lost sem falhas pelo meio do caminho. Elas existiram - algumas sérias, como você falou - mas o todo acaba prevalecendo sobre os detalhes. É diferente do que acontece com Flash Forward, por exemplo, que tentou seguir na mesma linha de Lost mas sucumbiu à próprio complexidade e já foi cancelada.

Um abraço!

Adelson (TD Séries)

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails