31 de jul de 2008

The shape of things to come - 4x09

A Austrália é a chave do jogo



Decididamente Lost me cansa. Me cansa por me obrigar todas as semanas a tentar inventar adjetivos para descrever o quanto espetacular tem sido a quarta temporada.
Me cansa por roubar horas do meu sono, imaginando o que vai acontecer no próximo episódio.
Me cansa por dominar minhas conversas com o Marido todos os sábados (assisto sempre na noite de sexta).
E me cansa por ficar estressada só de saber que um dia vai acabar.

Sei que é só TV. Mas, é impossílvel não me maravilhar por saber que a fórmula não se esgota e que os roteiristas conseguem seguidamente me dar alguns dos minutos mais divertidos da semana.
Aliás, antes de Lost, eu jamais tive a curiosidade de saber quem eram os criadores, roteiristas, produtores e diretores dos seriados. No máximo, conhecia alguns diretores de cinema. E só.
Mas Lost trouxe, além de uma história dinâmica e completa - que envolve aventura, romance, drama, ficção, fantasia, suspense, comédia e até ciência - a possibilidade de interagir de muitas maneiras. Não só completando a narrativa com os jogos de realidade alternativa, podcasts oficiais, pesquisas variadas e esmiuçando cada episódio em busca de easter eggs, etc, mas também pela interação entre os aficcionados em inúmeras formas de debates virtuais. É TV, só TV, mas é diversão. É um jogo, um grande jogo. E seus idealizadores e realizadores - que se tornaram quase personagens da trama de tão presentes que estão para quem acompanha a série - sabem disto e levam tudo com um bom humor notável.

Mas vamos ao post propriamente dito:
Fiz esta ladainha toda impulsionada pelo excepcional episódio The Shape of Things to Come. Mais do que nunca, ficou claro que Michael Emerson roubou Lost para ele. O cara é O Cara. E Ponto.
Nem vou comentar sobre a atuação porque é indiscutível o domínio de cena que ele tem e já falei isto um trilhão de vezes - não só eu como um zilhão de blogueiros comentaristas - e apesar de não gostar de unanimidades, me rendo ao senhor dos olhos esbugalhados - onde você estava antes? e Emmy nele, please.

O mais impressionante, porém, é o carisma do personagem - aquele vilão que te faz entender seus motivos e até torcer para ele. Ver este vilão, pela primeira vez, expressar um sentimento genuíno foi impactante. Como impactante ao extremo foi a execução da Alex. Desfecho inesperadíssimo.
Sem tempo para respirar, vimos a seguir a mais fantástica aparição do Mostro de Fumaça, vulgo Lostzila. Juro que pulei, gritei e esmurrei meu pobre Marido. E quero uma camiseta com a frase: Sou fã do Monstro de Fumaça.
A cena até me lembrou um trecho da versão estendida de As Duas Torres - quando os orcs fogem para a floresta e os ents acabam com sua raça.
E apesar de ter sido tudo muito intrigante e revelador (por isto amo Lost - você acha que entendeu, aí descobre que não entendeu nada e tem que ler nas entrelinhas para saber exatamente quais perguntas foram respondidas - e sempre tem alguma resposta), apesar da performance de Ben, do flashfoward hiper explicativo a la Indiana Jones e identidade Burne, apesar do encontro sinistro entre Ben e Widmore, meu eleito melhor momento fica mesmo para o conglomerado de monóxido de carbono, meu novo personagem preferido!

E confesso que toda vez que a mudavam o foco para a praia eu queria avançar o DVD. Que saco! Eu não tenho mais paciência para o Jack e para a Kate pagando de gatinha....A dupla perdeu espaço - pelo menos por hora - Dane-se o Jack, que morra de apendicite, não vai fazer falta. E a Kate-churrascaria com seu rodízio - Sawyer-Jack-Jack-Sawyer já encheu também.
Aliás, senti um climinha entre Sawyer - agora mais James do que nunca - e a Claire. Seria legal, já que a loirinha deixou de ser tão azeda na era pós Charlie. Isto aí, bonitão, a fila anda e a freckles já era.

Só explicando o título - Hugo solta esta frase logo no comecinho do episódio se referindo ao jogo War. E acho que não foi por acaso. Talvez na Australia esteja a maneira de voltar à ilha...

Ps - esqueci da melhor frase: Ben para Sayid: Se sua dor se tornar raiva, ela nunca passará...

Meet Kevin Johnson - 4x08

Pode se considerar um dos mocinhos, Michael

Meet Kevin Johnson foi de tirar o fôlego!! E me deixou surpresa..muito.
Não que a história do Michael seja surpeendente. Mas faz todo sentido.
O que me deixou pirada mesmo foi a reação idiota e estúpida do Sayid.- o único que sempre usou o cérebro naquela Ilha! Por que diabo ele entregou Michael para o capitão esquisito????? Por que????? Por que?????
Só posso acreditar que é esta a grande cagada citada por Ben que o faz virar matador. Só pode ser isto.

E tenho quase certeza de que quem está o caixão é o redimido pai do Walt...(Pensando bem, ter matado a Ana LÚcia não foi tão mal, vai....a mina era uma chata - eu tinha vontade de avançar o dvd quando ela aparecia). Michael deve ter saído de lá usando o nome novo - por isto não está entre os Oceanix Six - e com sua parte da missão cumprida - por isto teve sucesso no suicídio. Lembram que o jornal mostrava um nome com Jonh....e falava que o morto tinha um filho adolescente?
Walt fake foi um pouco tosco...
Mas pensando bem..o que os caras poderiam fazer? O moleque cresceu mesmo..são quatro anos de filmagem. não da para fazer milagre. ..

Sou suspeita para opiniar porque - como Locke - eu sou mais uma das pessoas totalmente manipuladas por Benjamin Linus. Mas acho que a história do Tom (quem diria, hein....) sobre o falso avião é verdadeira.
Foi convincente. Tem que ser. Torço deseperadamente para que Ben seja um dos mocinhos mesmo - mesmo sabendo que ele tem traços explícitos de psicopata!
Amo ser enganada por ele!!!
E aquele final sangrento? ou quase...
Karl não vai fazer falta..Sempre achei que tinham colocado um garoto muito sem carisma para contracenar com a Alex...A participação mais legal dele foi segundos antes de morrer, quando soltou a célebre frase de Star Wars: I have a bad feeling about this...(esta frase está presente em todos os filmes da série - e deve ter sido mais uma das referências colocadas propositalmente pelos roteiristas, fãs assumidos da mitologia de George Lucas)
Mas Rousseau não pode morrer. E acho que não deve ter morrido mesmo.
Agora, se o ataque foi emboscada do Ben ou partiu da tripulação do cargueiro..difícil afimar. Arrisco palpitar que é coisa dos atiradores metidos a clube das mulheres - aqueles fortões que saíram com Lapidus...

JI Yeon - 4x07

O epísódio Ji Yeon pode servir como parâmetro para seu otimismo. Sabe aquela história do copo metade cheio ou vazio? Os otimistas têm ótimos argumentos para acreditar que Jin não morreu: a data da lápide - 22 de setembro indica a falsidade da história - ou o chamado de Sun no parto pelo marido.
Os pessimistas também têm argumentação suficiente para defender a tese de que o coreano já elvis: o choro sentido de Sun e a visita de Hurley ao possível túmulo.
Pessoalmente, tucanei, como diria José Simão: Pode ser que esteja morto, pode ser que tenha ficado na ilha. Prefiro não apostar antes de ter mais pistas.

Mas não deixa de ser assombrosa a capacidade destes caras (Damon e Carlton) em dar nós cegos nos nossos cérebros....
E a possibilidade de renovação do discurso narrativo tambem é notável. Unir flashbacks e flashfowards no mesmo epísódio foi uma sacada...E nem da para dizer que fomos enganados, pois tivemos pistas. Era só se ligar na história do ano do dragão no flash de Jin, que dava para deduzir que se tratava do passado.

E a capacidade de me fazer chorar....foi o segundo episódio desta temporada que me levou aos prantos.... Prantos mesmo. Eu adoro o Jin e seja lá qual foi seu destino...não foi o que ele preferiria...A doideira que está tomando conta da tripulação do cargueiro e gerou a cena punk da Regina se jogando no mar enrolada em correntes, é para mim, a mesma que tomou a tripulação de Rosseau....que por sinal, para mim, era enviada da própria Dharma para checar o que estava acontecendo na ilha depois que o psico Ben deu fim em todo mundo.....
Alias, to começando a acreditar que George Bush é pau mandado de Benjamin Linus. E que a crise econômica americana e a eterna crise do Oriente Médio são culpa de Ben. E o aquecimento global deve ser culpa dele também. Sem falar na greve dos roteiristas e no cancelamento de Jericho.
Putz, agora vem o capitão esquisitíssimo do cargueiro dizer que quem forjou os destroços do avião foi nosso amado Benjamin Linus....

Teoria do Marido, que merece ser ouvida: Ben e Widmore eram sócios. Ben passou a perna nele e agora o pai de Pen quer acabar com ele....Tem todo sentido.

Sobre Michael não vou falar nada porque não teve graça ver o que já sabia que veria...quem manda ler spoilers.....Na verdade, vou esperar o próximo, porque eu já tinha matado que Kevin Johnson é o pai do Walt faz tempão...
Terminando: Adoro a dupla Sayd e Desmond... To amando as cenas do cargueiro e a falta de função do Jack no momento.

Ah! e fiquei com vontade de socar a cara já socada da Juliet quando ela entregou Sun....Cuida da tua vida, vadia!
E quero um panda daqueles pra mim.

The Other Woman - 4x06

É estressante ser uma Outra

The Other Woman não foi empolgante. Mas passou londe de ser um episódio chato.

Acho patético quem assiste Lost esperando que tudo seja resolvido, que todos os episódios tenham revelações OOOHHHHHH. Tenham paciência, curtam a série, leiam nas entrelinhas, aproveitem enquanto temos Lost.. Sem perguntas, não há respostas. Que saco!

Juliet é uma personagm interessante. Elizabeth Mitchel tem um domínio de interpretação muito bom - ele dá credibilidade à ambiguidade da médica de fertilidade, que oscila entre uma muher sensível que chora por perder pacientes e aponta uma arma sem problemas para quem quer que seja. Não fosse o conhecimento que ela tem do caráter de Ben (e por isto colocou em cheque suas instruções), teria atirado em Faraday sem pestanejar.
Isto torna os episódios dela sempre melhores que os centrados em Kate. Por mais espantosa e dramática que seja a situação da sardenta fora da ilha, suas atuações sempre comprometem. Eve é ótima na ilha. Fora dela, deixa a desejar...vide uma cena do flash foward, quando ela acaba a conversa com a mãe e faz um gesto tipicamente teatral de colocar a mão na testa - soou totalmente falso para TV - sem a menor naturalidade.

Mas o post não é sobre Kate.
Colocando fogo no polígono amoroso, a loira se declarou ao doutor sabe tudo - finalmente Jack tomou iniciativa de beijar alguém!!!!!! mas o mosca morta não saberia dar um beijo de macho como Sawyer costuma dar....Daí aquele bejo xoxo.

Os eventos da estação Tempestade - que provém energia de fontes geotérmicas - deixaram dúvida sobre a verdadeira intenção de Charlotte e Faraday. Por mais que adore - como todos - ser enganada por Benjamin Linus, é dificil acreditar que o boa praça Faraday mataria todos na Ilha....

E a psicóloga corna zumbizando Juliet no meio da mata??? Que medo!!!!
Se assombração já assusta, imagine assombração da mulher do amante enviada pelo diabo em pessoa - Ben Linus - de novo o bonzão! Para mm, foi Lostzilla puro e a tal mulher do Godwin já era....

Agora, Locke e Ben - Terry O´Quinn e Michael Emerson - estão arrasando. Cada cena deles juntos é um show. Prende a atenção, encanta, absorve nossa alma!!!!!

E finalmente entra oficialmente para a mitologia da Ilha o vilão more - Charles Widmore - vulgo pai de Penn e carrasco de Des. Promete...

Namastê!!!

The Constant 4x05

Desmond é Lost e The Constant deixou claro que o Brotha é parte fundamental da história. Meu protagonista, Desmond é uma figura emblemática, fascinante e agradável. Quem, mais do que ele, esteve tão perdido durante toda a vida e foi tão vítima do destino? Des tem todo potencial para protagonista - muito mais que o tedioso doutor risadinha, como diz Sawyer / ando de implicância com o Jack mesmo.

Todos os episódios centrados no Brotha são sensacionais e a história de amor dele com a Penny é sem dúvida, bem mais poética do que o polígono Kate/Jack/Sawyer/Juliete/sabe se lá que mais….

Desmond está ligado à Widmore e sua história se cruza com Faraday. Destrinchar seu caminho é descobrir aspectos importantes dos mistérios que envolvem a Ilha.

Tenso, envolvente, magnético, bem estruturado, emocionante, o episódio teve show de interpretação dos atores Henry Ian Cusick e Sonya Walger, protagonizando aquela cena memorável da conversa aguardada por oito anos. Foi arrebatador.

Não tenho vergonha de confessar que não segurei o choro e mesmo revendo várias vezes todo o episódio, a cena não perde a carga de emoção.

Namastê!

Eggtown 4x04

Eggtown foi mais um episódio com ponto alto nos últimos segundos.

Por mais que os blogueiros especializados jurem que o garoto é o filho de Claire, ainda estou com a pulguinha atrás da orelha, tentando decifrar se seria ele mesmo ou se é mais uma pegadinha dos roteristas… Pois não encontro explicação plausível para a rejeição e Jack. Não há o que explique o sempre tão comprometido Doctor não querer ver seu sobrinho.

Mas a pergunta que não se cala é o que acontceu com Claire..ou melhor o que ocorreu com os outros sobreviventes. Segundo uma entrevista dos produtores, isto só deve ser explicado mesmo na quinta temporada.
A boa notícia é que ainda este ano saberemos quem está no tão falado caixão. Promessa de Damon e Calton. É pagar para ver.

Querem ouvir uma coisa doida que se passa pela minha cachola? O morto não está morto. É a simulação da morte do Ben. Claro que Jack não desconfia porque ele não está ligado aos planos maquiavélicos do cara, qu estão sendo executados por Sayid

E Kate continua usando Sawyer, que continua sabendo muito bem como se defender dos golpes dela. Quando ela está indo, o bonitão tá voltando. Aliás, sou a favor de colocarem a Jennifer Connelly na última temporada da série só para o moço ganhar uma mulher à altura.
Adoro a metalinguagem da série, as referências às passagens anteriores., como ocorreu no relacionamento de Ben e Locke. Mais uma vez, o estrategista manipula a mente do careca direitinho.

Isto é proposital, não é falha dos roteristas ou falta de criatividade, como disseram em alguns blogs. Aff!

E na Vila dos Outros….

Casinhas graciosas, camas, vinho, conforto, luz, água encanada, biblioteca e videoteca…..

Eu quero morar na Vila dos Outros!!!!!!!

Namastê!

The Economist - 4x03

Um tigre não muda suas listras, já dizia Sawyer…..
Sayid Jarrah também não. Ele não é mais apenas um torturador, é um matador e a mando de Benjamin Linus - fato este o mais chocante do terceiro episódio da quarta temporada de Lost. Ora, se o iraquiano, exatamente quem tem mais cérebro entre os losties, se deixou comandar por Ben, não há limites para o estrategista. Ele tudo pode. Ben rules!!!!

E de que forma Ben saiu da Ilha???? - Mais uma pergunta para entupir a caixa de entrada da mente dos doideiras (tipo eu) que passam algumas horas do dia maquinando sobre os mistéiros da série. Acredito que Ben guarda a sete chaves um veículo capaz de tirar o povo de lá…e não vai contar pra ninguém nem a pau!!!!

Mas….para mim, mais impactante que a revelação de que Ben, no futuro, está fora da Ilha e é o boss de Sayd (do Ben eu espero tudo!) foi a cena do helicóptero levantando vôo com Sayd e Desmond !!!!!! E a imagem área da Ilha!
Fiquei arrepiadíssima e com um nó na garganta ao ver alguém finalmente saindo de lá. Foi como se a série estivesse terminando. O que ninguém esperava ver tão cedo…

Aliás, a dificuldade de localização da Ilha começa ser explicada - e que fique claro: não esperem explicações Telecurso Segundo Grau tipo: a ilha está localizada em tal lugar. A ilha possui propriedades tal e tal que causam tal e tal fenômeno. As respostas vão surgir no decorrer da trama e não de forma mastigada. o público de Lost não é o mesmo que espera ansiosamente o último capítulo da novela para ver casamentos e desenlaces típcos de folhetim (não que todo mundo que vê novela é burro, mas a grande massa é sim!).

Pois bem, ja está claro que há diferença de tempo entre a Ilha e o mundo exterior. Para meu deleite (sempre apostei nesta teoria) a experiênca de Daniel Faraday comprovou que do cargueiro para a Ilha são 31 minutos de diferença. Como eles conseguem falar em tempo real como os tripulantes, eu não sei, mas tenho fé em Jacob de que teremos uma explicação. Talvez pelo fato da Ilha ter algumas janelas de tempo e espaço que provoquem está diferença. Seria ela maior à medida que se afastam de lá?

Não que eu precise de um motivo para embelezar o blog com uma foto do cara aqui…(sempre posso eu tasco uma foto do moço!), mas Josh tá muito bem nesta fase depressiva/romântica do James Ford pós Saywer.

Não to nem aí para as richas adolescentes Jater X Skater de quem fica com quem. (só acho o Jack um mala, mas a Kate também não merece nada melhor..), mas deu dó do olhar de apaixonado dele pra Kate… E me dá um buraco no estõmago sempre que surgem rumores da morte dele…..

Agora, saindo do sério……O que foi Sayid de escova progressiva??????

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Namastê!

Confirmed Dead 4x02

Estamos empolgadíssimos com esta temporada.
O que dizer da impactante imagem do avião no fundo do oceano? Forjada? Quem acompanhou o jogo de realidade alternativa Find the 815 tem uma idéia de por quem….
Perfeita a introdução dos novos personagens. Cada um representando um aspecto da ilha e embaralhando mais uma vez a pobre mente dos intrépidos fãs. Físíca, paranormalidade e antropologia eram por mim possíveis explicações para o mistério - separadas. Ficou claro agora que as respostas envolvem um pouco de cada. Ou não…É mais uma pista falsa?
O que incomoda muita gente, para mim é o encanto da série: perguntas. Seria masoquismo? Adoro quando tenho motivo para ficar debatendo com o Marido até tantas da madrugada sobre o que vimos no episódio.
- Por que o piloto original do vôo foi substituído?
- Por que Daniel Faraday chorou ao saber da descoberta dos destroços do avião? Por que a mulher dele só aparece do pescoço para baixo?
- O que é aquele esqueleto de urso polar em pleno planeta Tatooine, digo, deserto da Tunísia?
- Por que estão atrás de Ben?
Sobre isto, tenho uma teoria: Estão atrás de Ben porque os novatos são parte da nova geração da própria Dharma que quer retomar as experiências, e para isto, planeja uma nova purgação (viram as máscaras?). Por isto estão atrás do psicopata Benjamin Linus - mentor e executor da expulsão da primeira geração.
E teve uma cena particularmente sensacional e emblemática (tenho certeza que foi intencional). Locke aponta a arma para Ben, que diz ter respostas e finalmente pergunta: O que é o Monstro de Fumaça? What the fuck is this????
Aquilo é exatamente o que cada um dos fanáticos tipo eu gostaria de fazer com os roteiristas….Foi bem sacado!

E Benjamin Linus….Sempre ele roubando a cena e respondendo com a cara de pau que lhe é peculiar: I don´t Know! É óbvio que ele sabe!



Eu adoro o Ben. Adoro. Acho o melhor vilão da TV em todos os tempos. Um personagem fascinante abrilhantado pela excepcional atuação do Michael Emerson. Emmy nele….
Aliás, falando em vilão e mocinhos, em Lost esta visão maniqueísta não se aplica. Todos, sem exceção, tem do que se arrepender, seja antes ou depois da ilha…E o bordão de House, mais do que nunca, cai como uma luva aos losties, seu passado, presente e futuro: EVERBODY LIES!
Quem venha o próximo o episódio…Amanhã, se Jacob permitir e São Torrent abençoar, já estou baixando….

The Begnning of the End - 4x01




O episódio que iniciou a quarta temporada foi uma reviravolta na trama. É como se a série descobrisse o lado negro da força. Nada será como antes. Episódios leves e despretenciosos como o Tricia Tanaka is Dead (3ª temporada - Hurley encontra a kombi Dharma) não devem mais ter espaço.

A história claramente caminha para o fim. E antes do tão esperado desfecho tudo deve piorar muito.
Seis sobreviventes saíram da Ilha. Kate, Jack e Hurley estão entre os Ocean´s Six. A que preço isto ocorreu? Óbvio que muito alto.
O tom foi bem sombrio. Racha entre os sobreviventes (amei a cara de tacho do dr. sei tudo e mando em todo mundo Jack) , Jacob, Christian Shepard na cadeira de psicose, Charlie mortinho perseguindo Hurley e o assustador Matthew Abbadon ( who is this guy??)
Nada de close de olho, música contagiante. Acredito que a intenção dos roteiristas (voltem ao trabalho logo, pelo amor de Jacob!!) foi exatamente esta, dividir a série em duas fases. E eu amei cada segundo..teve ritmo, suspense, impacto psicológico, tudo o que continua fazer de Lost um marco na história da TV….quem viver verá…
Ps1 - Com que bando ficou o Vincent???

Ps2 - Por que a Rose ficou com Jack e se revoltou tanto com o locke? Ela deveria ser a única a entender as motivações de Locke de ficar na Ilha…

Sei lá….

30 de jul de 2008

Previosly in Lost




Quem me conhece do outro blog, sabe que sou lostmaníaca ao extremo e arrisco resenhas de amadora apaixonada pela série.

O vício é compartilhado com o Marido e faz parte constante de nossas conversas. Melhor dizendo, de nossas vidas. Tanto que é difícil assistir um capítulo sem a companhia dele.

Enquanto admiro Sawyer, torço pelo Ben e acho Jack um chato, o Marido baba pela Kate, chama o Ben de psicopata e acha o Jack um cara legal. As opiniões divergentes, porém não nos tiram o sono nem provocam desentendimentos. O que nos tira mesmo o sono é a incrível trama da série, a melhor de todos os tempos, sem dúvida.

Neste novo blog - na verdade um tanto experimental - tenho a agradável companhia do Marido. Ele ajudou a escolha do layout e dee apitar também ns análises.

Até 2010 muita lenha vai rolar. Como Lost é tão bom de ser visto, como de ser comentado, esperamos que nossa série preferida nos dê muito o que falar.

E que venham as respostas!

Thank you

Namastê

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails