20 de mai de 2010

What they died for

O quarteto sobrevivente dos losties, mais uma Claire perturbada, é o que temos dos passageiros do voo 815. Enquanto um misto de sentimentos contraditórios faz o episódio ser especial por significar praticamente a despedida da rotina semanal de baixar/legendar/gravar/assistir/internet, tento abstrair das inconsistências do roteiro para aproveitar o fim de uma série que sem dúvida marcou época. Mas poderia ser bem melhor, ah se poderia.

É praticamente impossível não sentir o peso imposto aos personagens já mais do que testados e torturados naquela Ilha onde não escolheram estar. E ouvir Jacob filhinho da mamãe falar em escolha é tão patético quanto revoltante. É como o vampiro Lestat (Entrevista com o Vampiro), que oferece a oportunidade de escolha que nunca teve. Logo após furar a jugular da vítima...
Ser criado pela dona Maria Louca e passar a vida na barra da saia da mamãe tendo uma personalidade fraca, no entanto, tornaram as atitudes e posturas de Jacob menos incoerentes, pois agora está claro que ele não é onipresente, onipotente e onisciente. Mal sabe o que faz lá e deve ter ficado feliz de passar para outro otário o cargo de zelador da Ilha. Mas a pergunta que não cala: quem tomava conta da lojinha enquanto ele passeava pelo mundo? Ah, deixa prá lá...joga pro cesto de pergntas eternamente sem respostas que Carton Cuse e Damon Lindelof nos deixam de lembrança de Lost.

E para não transbordar o cesto resolveram responder por que Ben foi lá no quartinho mexer na água suja para soltar o monstro. Era mentirinha. Engraçado ele dizer isto para Richard, como se não tivesse sido o próprio que o "assessorava" nos assuntos da Ilha iluminada! Vão dizer que não é sacanagem pegarem pontos cruciais para teorias e resolverem assim: era mentira...
A falta de consistência dos caras em arrematar a estória se resume em uma resposta do marido, ontem, quando eu disse que não lembrava do tal bambuzal que esconde a gruta. Ele retrucou irritado: Claro que você não lembra, acabaram de inventar isto...

Mas no geral, ainda há empatia, há envolvimento com o destino daqueles coitados. E acho, agora, no calor da ansiedade por coerência, que quem está mantendo o carisma de Lost são os atores. Eles foram peças chave no carinho que temos pelos personagens e continuam nos fazendo torcer e se emocionar com o que acontece na Ilha.

Não vou me alongar muito sobre a conversa na fogueira. Só questiono por que ninguém pulou no pescoço de Jacob e socou a cara dele com gosto. E por que não perguntaram o que era o "coração da Ilha". Sei que é energia eletromagnética, mas ninguém quer saber como isto acabaria com o mundo?

Tem a realidade paralela. Sei lá como vai terminar aquilo. Apesar de mostrar um destino legal para todos, acho que não é justo acabar tudo nela. Seria um final feliz, sim. Mas parece uma resolução tão simples e fraca. No entanto ver aquela existência ser apagada também parece sacanagem. Como sairão desta sem incoerência? Difícil.

Pois é. Ta acabando. Falta pouco e apesar da decepção que sinto em relação a alguns aspectos, especialmente acerca da inconsistência na amarração de pontas, é impossível não ficar com nó na garganta ao falar do fim de Lost. A série tem muitos méritos sem dúvida. Muitos bons momentos. E deixa um grande legado ao entretenimento e à cultura pop.

Además

- Sinceramente, alguém consegue se interessar pela ferida do Jack? Nesta altura, com tantas perguntas sem resposta porque não eram "relevantes" para os gênios criativos, cabe ainda outra que corre o risco de ser jogada naquele cesto que já falei lá em cima?

- Sim. Ben. Benjamin Linus de volta às origens foi bom. Se vingou de Widmore e viu sem se abalar Richard sendo engolido pelo monstro de fumaça. Aliás, parece um desespero para se livrar de personagens na última hora.


- Kate não está na lista porque é mãe. Ah, pensei que é porque tinha se tornado a vadia da Ilha. (Brincadeira). E Ana Lucia policial corrupta que ainda "não está pronta" para descobrir que em outra realidade caiu numa Ilha e morreu assassinada - Desmond paralelo pode ser mais estranho?
Hoje acho que não escapo das pedradas...

9 comentários:

Dan Artimos disse...

concordo com o que disse, e seu comentário no meu blog está certo... a viagem foi incrível para chegarmos em uma cidade fantasma sem muitos atrativos...

na paralela, parece que o fim está indo para algo da Globo com todos os personagens dando tchau :S rsrsrs espero que termina de forma satifatória, e não com Desmond explodindo tudo :S

Thiago Paulo disse...

Oi KA, quero ver esses séries que comentei, mas concordo com você, esse ano está bem fraco. Tudo mais do mesmo.

No caso de Mr. Sunshine e Off the Map, só quero ver por causa dos envolvidos no projeto.

Sobre Lost, concordo com você. Está tudo muito corrido no spesódios, e é inclível como preferem criar mais perguntas. Sei lá, me diz pra que colocar uma personagem como Zoey (não sei se esse o nome dela), pra depois ela morrer do nada. O tempo perdido colocando ela em cena, poderia ser usado de melhor forma.

mas, é isso, fazer o que... vamos aguardar o final.

bjs, e obrigado pelo comentário!

Aléxis disse...

Oi KA, como está?

Bom, minhas impressões:

1) Fiquei com a mesma sensação qnd o Ben revelou a história do monstro...simplista demais. E o mesmo vale para Kate com o nome riscado na parede. Quer dizer q o nome riscado na parede tb não tinha importância? "Era apenas um nome" como disse o Jacob? Pô, e todo o debate q gerou...foi pegadinha do malandro? Então nunca foram 6 candidatos? Sempre foi qualquer um q quisesse?

2) O bambuzal...eu acho q lembro. Ou estou enganado...mas qnd a mão louca dos gêmeos estava levando eles pra gruta e falando sobre a corrupção do homem, eles não passam por um bambuzal?

3) Acho q a história está sendo bem amarrada nos flashes.

4) Tenho a esperança de q os flashes possam ser o desfecho científico da história, pra coisa não acabar apenas no lado místico. Estou colocando fé (ops) nisso.

abs!

Aléxis disse...

Algumas questões têm sido realmente respondidas na base do "remendo".

Exemplo...Kate riscada na caverna. Segundo Jacob, os nomes lá não tem nada haver, eram só pegadinha do malandro. Quem quiser, mesmo q riscado, pode ser o protetor da ilha. Poxa...então todo o papo dos nomes na caverna só servia pra isso? Cheira a saída fácil para quem cirou os mistérios.

E pessoal...a crítica a série e ao final, é normal. Lost sempre foi uma série de mistérios, de teorias e acima de tudo, DE DETALHES. Sendo assim, não adianta criticar aqueles q querem explicações, aqueles q não aceitam explicações que venham na base do "remendo" e coisas do tipo...

Em resumo:

O fã de Lost, é um monstro que foi alimentado pelos criadores da série...na base dos mistérios, das teorias e dos detalhes. E eles sabiam muito bem oq estavam fazendo. Agora aguentem as pedradas.

Não sou um fã "ranzinza", mas entendo aqueles q são e reclamam. Têm todo o direito.

tdseries.com.br disse...

Olá, Ka!

É, uma era está chegando ao fim. É um sentimento estranho pensar nesses 6 anos que se passaram. Mesmo com as pontas soltas que estão ficando no ar, Lost foi, no geral, um exercício de genialidade. Não é a toa que há tantos fãs revoltados com as inconsistências que você cita.

Jacob é um caso à parte nessa história. Ele já foi uma figura imaginária, que habitava a cabeça de Ben; já foi a figura onipresente, onipotente e onisciente que você cita; e agora é "somente" um homem com uma longevidade incrível, que cometeu erros e acabou manchando a vida de tantas pessoas durante os séculos.

Falta agora o fechamento de tudo. Nem ouso imaginar como tudo terminará. Vamos aguardar mais alguns dias e ver se a genialidade será ou não fechada com chave de ouro.

Um abraço!

Adelson (TD Séries)

!3runo disse...

Lembro de alguém se escondendo no bambuzal lá pelo começo da série...

E respondendo ao Jack, só vê o que tem "atrás" do bambuzal quem toma o cálice de ser protetor da ilha... O que tem certa lógica, muito embora se ninguém pode chegar lá, pra/de que proteger afinal?

Tarcisio disse...

parabéns

Tarcisio disse...

olha aqui uma música que se alguém ousar falar que é melhor que algumas trilhas de lost é capaz de ser apedrejado

http://www.youtube.com/watch?v=r2rIm_Td2Mk

Luan disse...

Concordo com tudo que vc disse. Principalmente no trecho :

"Mas no geral, ainda há empatia, há envolvimento com o destino daqueles coitados. E acho, agora, no calor da ansiedade por coerência, que quem está mantendo o carisma de Lost são os atores. Eles foram peças chave no carinho que temos pelos personagens e continuam nos fazendo torcer e se emocionar com o que acontece na Ilha."

Não enguli esse negócio de proteger a luz até agora!

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails