29 de mai de 2009

Daniel na comédia sobre o nada

Citei Seinfeld no post anterior e lembrei de uma imagem que venho guardando para a seção Por Outras Ilhas.
É o simpático Daniel Dae Kim justamente nesta sitcom clássica da década de 90 Seinfeld.
A série era sobre o nada, ou melhor sobre tudo o que de mais absurdo pode acontecer na rotina de quatro novaiorquinos politicamente incorretos, pertubados e neuróticos. Era sensacional. E até hoje eu não canso de rever os episódios que a Sony reprisa no fim de noite.
Daniel apareceu em várias outras séries e filmes - vou postar depois. Mas Seinfeld merece um post só para ela.
O episódio foi Burning, de 1998. E ele contracenou com Kramer.


Monstro de fumaça estrela sitcom

Calma. É uma notícia falsa publica no site The Onion - famoso por piadas de mal gosto como esta.
Mas confesso que a primeira leitura do artigo no DarkUfo me causou um tremendo mal estar. A nota dizia terem os executivos da ABC anunciado uma comédia estilo sitcom (que tirando Seinfield ainda está para ser produzida uma que eu goste), um "spin-off" de Lost intitulado Onde há Fumaça, estrelado nada menos do que pelo nosso Smoke Monster...
A série seria baseada em Chicago e teria vários "personagens loucos"...entre eles a atriz Lea Thompson. E teria ainda participações esporádicas de atores do elenco de Lost, como Michael Emerson no episódio piloto!!!!!!!!!!!!!
Meu parco inglês não me permitiu entender as ironias do texto numa primeira leitura. Então confesso que cheguei a ficar chocada...Antes de surtar totalmente reli e busquei a fonte. Aí entendi que era apenas uma brincadeira...
O problema é que em uma sociedade onde o público engole tantas abobrinhas, não seria difícil uma bobagem desta emplacar, não...

27 de mai de 2009

Nos Simpsons



Ainda não se transformaram em personagens do desenho mais famoso da TV, mas algumas figuras queridas da série já podem ser conhecidas em versão amarelinha...
A iniciativa partiu do blogueiro Dean, do Springfield Punx. E a dica veio do http://lostph.blogspot.com/

Anos Lost Incríveis

Não são novidade as aberturas de seriados famosos com imagens de Lost. Mas o bacana mesmo é que descobri uma que se tornou a minha preferida da longa lista existente no Youtube num piscar de olhos...

É o tema de Anos Incríveis, o seriado que retratava o crescimento de Kevin Arnold e a vida de sua família entre as décadas de 60 e 70. Narrada pelo protagonista já adulto, a série tinha um texto caprichado e a medida exata de humor e sensibilidade.
Sem dúvida, o melhor programa a abordar jovens e família produzido até hoje. Muito superior aos shows das duas últimas décadas sobre este universo. Se você gosta do estilo, tem obrigação de conhecer!!!

Boleiros fãs de Lost

Os jogadores de futebol argentinos Herrera (ex-Corinthians - saudades) e Maxi Lópes, do Grêmio, engrossam a lista de fãs do nosso seriado favorito.
Os dois aproveitaram a viagem para Caracas, onde jogam pela Libertadores, para colocar a série em dia.
Melhor que o pagodão que os brasileiros geralmente curtem, não...

26 de mai de 2009

Ecologicamente correta

Elizabeth Mitchell fez um ensaio fotográfico com roupas ecologicamente corretas para a revista Coco Eco.
Além de falar do sucesso de Juliet e das perspectivas para sua nova série, a atriz falou sobre consumo consciente, sustenbilidade e aconselhou: "Tirem ao menos 2 dias do mês para fazer tudo corretamente: reduza o lixo, recicle, se locomova de bicicleta. Só dois dias".
Boa Elizabeth!

Confira os scans:



Queda inevitável

E se realmente Jack impediu a construção da escotilha, neutralizando a energia do incidente?

Mas e se este fato não evitar a queda do avião porque vale a premissa que não se muda o futuro, ou - o que aconteceu, aconteceu...Esta hipótese não tem sido muito explorada nos diversos debates sobre a grande dúvida da temporada. (que para mim é sobre o destino de Juliet).
Acho esta ideia muito plausível, pois vai ao encontro da teoria que ocorra o que acontecer, o destino corrige a rota. Pois não poderia o avião cair novamente na Ilha - desta vez por outro motivo: uma pane mecânica, uma tempestade, erro humano, etc...E consolidando a tese teríamos os sobreviventes já mortos na estória, mortos na queda. Assim Charlies, Boone, Ana Lucia etc teriam seu destino respeitado.

21 de mai de 2009

Monadog

Mais uma curiosidade do episódio que não nos sai da mente.
Na ex-cabana de Jacob, agora praticamente oficialmente reconhecida como lar do inimigo de Jacob existe o quadro de um cão. Vimos a figura deste a primeira apresentação do cenário.
O quadro foi pintado por um dos extras que interpretaram os Outros na terceira temporada. O ator é também artista plástico Thomas Hannsz, que pintou Lulu, a cachorrinha do diretor Jack Bender.
A simpática SRD foi adotada de um abrigo de Honolulu. E o quadro lembra bem nada mais do que a obra mais famosa do mundo: Monalisa. Reparem...


Juliet abduzida

Olhem só quem está roubando Juliet de nós...




20 de mai de 2009

Linda Lilly

Este post é dedicado ao maridão, fã incondicional da Evy.

Evangeline Lilly esteve recentemente no Festival Internacional de Cinema de Cannes, na França. Evy estava linda mesmo. E este vestido é de arrasar...




Curiosidades do último episódio

Direto da fundamental e indispensável Lostpedia:

Escotilha Cisne - Existe uma teoria chamada Teoria do Cisne Negro, de Nassim Nicholas Taleb. (Antes de a Austrália ser descoberta, todos os cisnes do mundo eram brancos. A Austrália, onde existe o cisne negro mostrou a possibilidade de uma exceção escondida de nós, da qual não tínhamos a menor idéia) o que inspirou a criação de uma tese para um evento com as seguintes características: altamente inesperado; tem grande impacto; depois de acontecer, procuramos dar uma explicação para fazê-lo parecer o menos aleatório e o mais previsível. O cisne negro explica quase tudo no mundo, como a Primeira Grande Guerra, a AIDS, etc. Eram imprevisíveis, mas, depois de sua ocorrência, suas causas pareceram óbvias. É um evento na história que pode pelo seu desvio mudar de forma improvável o curso da história. Trazendo para Lost - os eventos improváveis durante O Incidente, daí o nome do lugar ser o Cisne e a surpreendente mudança (num sentido empírico) da tela de preto para branco ecoam essas suposições.
Ou seja: tudo é possível, inclusive a anulação do futuro.

Destino - A cena de abertura com Jacob pedalando no tear pode ser uma referência às Parcas, três mulheres gregas mitológicas que eram as pedaladoras do destino.

Odisseia: A tapeçaria de Jacob contém frases escritas em grego antigo, da Odisseia de Homero.

"ΘΕΟΙ ΤΟΣΑ ΔΟΙΕΝ ΟΣΑ ΦΡΕΣΙ ΣΗΣΙ ΜΕΝΟΙΝΑΣ", que significa, "possam os deuses conceder tudo o que teu coração desejas."

"[ΘΕΟΙ ΔΕ] ΤΟΙ ΟΛΒΙΑ ΔΟΙΕΝ", que significa, "possam os deuses dar-lhe felicidade."


19 de mai de 2009

No fundo...uma bela estória de amor

spoilers sobre o fim da quinta temporada

Uma não, várias....
Por mais que Lost nos traga mistérios, ficção cietífica, suspense, mitologia e mais uma porção de elementos novos de narrativa e acompanhamento que estão mudando a forma de ver tv, a série é uma compilação de belas estórias de amor.

Temos Rose e Bernard - o casal de pessoas comuns, que se encontraram na maturidade. Estão cansados de correr pra lá e pra cá na Ilha. Pudera, os dois superaram juntos a doença de Rose, que sentiu Bernard vivo em seu coração logo após a queda do 815. O reencontro dos dois foi uma bela e tocante cena.

Temos Jin e Sun, o casal em crise que renovou o amor na Ilha. A relação dos dois sobreviveu pelo perdão. E se solidificou. Separados no tempo e no espaço, mal podemos esperar para ver o reencontro dos dois.

Lembro destes casos porque achei que um dos momentos mais significantes do final de temporada destacou exatamente este elemento: o romance da série. O momento em que Jack se posta no túnel para jogar a bomba é marcado por uma incrível troca de olhares entre Kate/Jack; Juliet/James.
Foram interpretações marcantes dos quatro atores, que mostram o quanto estão entrosados e o quanto já absorveram seus personagens.
A imagem fala por sí.
A montagem super bacana é da Lilica, do Café com Cuca. Obrigada, querida.



Se Faraday estava certo....

Aberta a temporada de especulações...e interpretações.
Spoilers sobre o fim da quinta temporada

Quebrando a cabeça para tentar encontrar alguma pista do que pode ocorrer na próxima temporada, eu e o marido concluimos que o Incidente é uma coisa, a bomba é outra.
Isto fica claro nas explicações de Faraday e na ordem dos acontecimentos do episódio que vimos.
O finado físico diz que a perfuração que irá liberar um enorme acúmulo de energia é acidental - O que vimos acontecer antes de Jack jogar a bomba.
Para conter sa energia, o local deverá ser colocado sob muito concreto, assim como em Chernobyl. O local que eles construírão em volta desse lugar, será o que eles vão achar e chamar de Escotilha e que levará a uma série de acontecimentos, culminando com a queda do avião.
Este ciclo, segundo Dan pode ser mudado, pois durante o tempo em ficou em Ann Arbor, ele entendeu que havia se esquecido de considerar as variáveis. Assim como os acontecimentos são as Constantes, as pessoas são as Variáveis: as escolhas das pessoas, que têm livre-arbítrio - o que é regularmente frisado na série, inclusive por Jacob na cena que seguiu ao incidente.
Finalmente, Dan revela que acha que pode conter e destruir a energia sob O Cisne, anulando tudo que já aconteceu, com a detonação da Bomba de Hidrogênio.
No diário de Faraday, as instruções era para que apenas o núcleo fosse usado - o que isto significa, não sei ao certo....
O que ficou claro no finalzinho do episódio é que não a bomba a causadora do incidente. Ela foi detonada - ou não - tempos depois da liberação do magnetismo. Portanto não foi a ação dos losties a causadora do Incidente, como sugereiu Miles - uma excelente pista falsa, na minha percepção.

Resumindo a ópera: acho totalmente plausível e bastante viável pelas informações que possuímos, conjecturarmos que o objetivo inicial de Faraday tenha se concretizado.
Como estória se desenrolará a partir disto já são outros quinhentos...

16 de mai de 2009

Promo - 6º temporada

Não sei o que é mais pertubador: o olho ou a sentença: "final season"...
Seria Jack abrindo os olhos no avião?

15 de mai de 2009

A hora da Ilha


S05 E15/16 - The Incidente

O amor não mata, mas sepulta um coração em vida. Independente do destino que terá na continuidade da estória, Juliet estava morta antes mesmo de ser arrastada para o fundo daquele buraco. Porque para uma mulher de verdade não basta migalhas de um homem agradecido por quem é apaixonada. Ela quer o primeiro olhar.
O desespero de James naquela cena assustadoramente forte e impactante (para mim a mais impactante da série) era de culpa. Porque ele não pode evitar magoar a mulher que o transformou em alguém digno de ser amado.
E odiei um dos meus personagens favoritos, até então, por isto.

Foi um final de temporada excelente. Assustador muito, sim. Tenso como poucos, dava pistas de uma grande tragédia ou até de um sacrifício em massa. Parecia que qualquer um poderia ser morto. Até Jack parecia em compasso de despedida.
Independente das várias introduções claras à mitologia da Ilha: de Jacob, seu nêmesis misterioso, da morte confirmada de Locke e de outros aspectos bastantes relevantes para a trama, foi o aspecto romântico o maior catalizador de minhas emoções. Totalmente chocada com a despedida de Juliet, que definitivamente se consagrou como a presença feminina mais forte e representativa da série, além de, claro, ser a melhor atriz, não tinha mais interesse no embate entre Jacob e Ben/Locke, que na verdade era o inimigo secular da entidade dominante na Ilha.
Assisti sem interesse à morte de Jacob. Com certeza o fato terá importância vital para a continuidade de Lost e ditará o rumo da derradeira temporada. Mas para mim, mesmo hoje, já menos afetada pelo desconforto de ontem, ainda não me desperta muito interesse saber quem é de fato Jacob, por que ele desprezava Ben, o objetivo do segundo grupo - que parece um segundo clã dos Outros que vivia fora da Ilha. Sinceramente, ainda não estou pensando muito nisto.
Mas há algumas pistas: a voz da cabana que Locke ouviu ao ser levado por Ben era do inimigo de Jacob; Locke e Christian estão mortos; a Ilha foi movida por ordem deste inimigo de Jacob, ambos entidades com características etéreas diferentes dos seres humanos.


Se há Bem ou Mal, não sei. Mas não acredito. Lost nunca foi maniqueísta. E acho que não se tornará agora. E confesso que simpatizei com o senhor de nome desconhecido pela frase "Eles chegam, lutam, destroem e corrompem. Sempre termina assim” que nos remete a questão filosófica mais antiga e intrigante: a da natureza humana. Soou um pouco Nietzsche dialogando com um religoso, Jacob no caso. Mas geralmente eu escolho o lado errado para torcer...Ao menos sob a ótica padrão da sociedade.
Tudo isto teremos de sobra na sexta temporada. Podem acreditar.

O destino de Jack, James, Kate e cia é o que mais me intriga no momento. E aqui é bem mais complicado traçar teoriar. Não há pistas. Podem ter retornado a 2004, podem ter viajado para 2007, sendo o clarão mais um dos flashes que já vimos ocorrer anteriormente. Neste caso, o "eles estão vindo" dito por Jacob seria referência aos losties? Terá Juliet viajado no tempo como Desmond ao implodir a escotilha?
Continuo reforçando que seria extremamente interessante termos algumas mudanças decorrentes de interferências deles no passado. Seria sim. Deixem de ser pragmáticos.
Seja como for, gostaria muito que de alguma forma, Juliet estivesse viva. É a melhor personagem feminina. A que melhor representa as mulheres. Independente do romance com James, ela tem muito mais potencial para influenciar a estória. Sem contar que o retorno do triângulo amoroso Jack-Kate-James será realmente tedioso. Quem aguenta mais Kate usando e abusando dos homens ao seu redor?
Só resta esperar...

O que tem na sombra da estátua?
Ille qui nos omnes servabit ou Ele que vai proteger todos nós.


Foi ótimo:

- Vincent, Rose e Bernard! Adoro o casal. Eles mereciam paz!
Reparem que James e Juliet fazem festa para o cão, mas a Kate solenemente o ignora...



- Black Rock e a Estátua, cada vez mais presentes e próximos de terem suas histórias desvendadas.

- Eu adorei a briga de Jack e James! Quanta testosterona.

- Mais uma vez Michael Emerson se destaca, mesmo com aparição mais discreta e sendo subjugado por "Locke". Ben não passava de um joguete de Jacob, por quem era catgoriacamente desprezado. E sua atuação passou perfeitamente a sensação de fragilidade que ele escondia.

- Não tive a menor dó de Sayid. E parece que a possível morte dele não está sendo comentada muito também...Quem não tem compaixão por criança e animais, não tem salvação.

- Ah, claro! A atuação de Josh na cena da queda de Juliet foi muito fora de série.

É isto. Eu acho.

13 de mai de 2009

Sempre um final de arrepiar



É hoje. Quer dizer, para mim é amanhã.

Qual será o filetizinho de puro espanto, dúvida ou atordoada embasbacação que engrossará o mosaico de finais fantásticos?

Até sexta para todos!

TV Guide

Comecei ler, mas achei que dava muitas pistas, então parei. Se você quiser....fique à vontade! (é só clicar na imagem para ampliar).



12 de mai de 2009

Diário do Faraday - curiosidade



Repare na foto: é o diário do saudoso Faraday. É possível ler Future, Time e Obama...
O curioso é que quando Faraday embarcou, Obama não tinha sido eleito, era ainda candidato. Mas acredito que o político já representava um fenômeno digno de nota para ser mencionado em caso de possíveis deslocamentos por tempo e espaço.
E estes detalhes - que só são perceptíveis por fãs mais xiitas, como gostam de definir por aí - fazem o grande charme de Lost!!!

11 de mai de 2009

As duas horas mais loucas da TV

É o que promete Michael Emerson, o intérprete de Ben Linus, para o final de temporada que se aproxima. "as surpresas são suficientes para que os fãs comam sua própria alma durante todo o hiato da série", profetiza.
Em entrevista recente o ator confirmou o que tem muito se falado: o fim será bombástico. E dois aspectos diferentes contribuirão para a atmosfera chocante: maior do que a que nos pegou no fim da terceira temporada quando descobrimos que Jack e Kate tinham saído da Ilha.
Michael ainda adianta que o vilão mais legal do mundo terá peixes maiores para fritar na sexta temporada do que tentar uma vingança, como matar Pen e que a rivalidade com Locke ganha outras dimensões, pois ele sente que o atual líder dos Outros não tem mais as vulnerabilidade do velho Locke.
Sobre suas teorias para a possível guinada chocante, Emerson desconversa e avisa: "nos vemos na próxima quarta!"

Antes dos capítulos finais, a ABC apresentará, como de praxe, um especial de recapitulação.

Mas, calma lá...Cuidado com o excesso de expectativa.
Eu não duvido que será de arrepiar, mas também aposto que no dia seguinte teremos um bando de gente criticando porque não correspondeu exatamente ao que esperavam...

Era o Faraday

Era dele mesmo a voz do vídeo onde Chang grava uma mensagem desesperada na aparente tentativa de corrigir algo que deu errado no passado. A confirnação veio dos próprios roteiristas no último podcast oficial.
Mas não veremos mais nada sobre esta gravação na série. A explicação é que o vídeo faria parte de um jogo de realidade alternativa que foi abortado devido, entre ouras causas, à crise econômica.
Uma pena. Paciência....

8 de mai de 2009

Fim de semana com maratona Lost

Quem quiser rever os 10 primeiros episódios desta espetacular temporada tem uma grande chance neste fim de semana, no AXN.
Veja a programação:

Sábado, dia 9 de maio, a partir das 15h

Eps. 1 - Because You Left

Eps. 2 - The Lie

Eps. 3 - Jughead

Eps. 4 - The Little Prince

Eps. 5 - This Place is Death

Domingo, dia 10 de maio, a partir das 15h

Eps. 6 - 316

Eps. 7 – The Life and Death of Jeremy Bentham

Eps. 8 - LaFleur

Eps. 9 - Namaste

Eps. 10 - He's Our You

Prelúdio do ato final

Follow The Leader - S05E15


Então chegamos ao último ato. Não da série, mas daquele derradeiro movimento que nunca mais se verá. Hoje esperamos pelo fim de uma temporada quase perfeita, com ansiedade, mas com sensação de continuidade. Seja o que for que acontecer na próxima quarta, teremos meses de espera, mas que serão acompanhados da certeza de que por pior que pareça a situação, ela pode ser revertida na sexta temporada.
No ano que vem, a estas alturas, estaremos nos preparando para nos despedir de Lost. E o fim da temporada será definitivamente o fim....

Divagações à parte, tivemos um prelúdio realmente de arrepiar. Com todos os ingredientes que fazem de Lost a melhor série já feita. Com a certeza de que seja lá o que esperamos do fim de temporada, será surpreendente.
O episódio foi tenso. E me deixou confusa. Nesta altura, não sei o que Locke quer, não sei quem é o líder do título, nem acredito mais na total neutralidade de Richard, como acreditava. As intenções estão escusas.
O que é certo - ao menos por enquanto - é que gosto deste Jack. E sim, eu também tentaria desfazer toda aquela loucura. Tentaria apagar as mortes, os sofrimentos. Porque não foram poucos. E por que quantas vezes na vida, nós não gostaríamos de poder voltar um pouco e reescrever nossa história. Acho que todo mundo tem ao menos um momento que gostaria de refazer.
E gosto da postura dele. Gosto do amor próprio que demonstrou para Kate. Afinal, quantas vezes ela o magoou? Quem pode o culpar por querer nunca a ter conhecido?

Já de James, sinto uma pequena distância agora. Parece que ao ingressar na Dharma e vestir aquele uniforme (horroroso) ele deixou para trás parte da essência de ser um lostie. Foi um apego exagerado. Não se pode culpa-lo por querer fugir do seu passado. Mas algo se perdeu. Ainda não sei exatamente o que, mas se perdeu.
E enquanto sinto alívio por ver que a Dharma ficará para tras, a apresentação dos tuneis subterrâneos da Ilha dão uma pequena mostra do que nos espera em 2010! Que venha logo.

No presente, Locke parece também não ser mais Locke. Aliás, poucos ainda são o que foram. Se ele blefa, se enlouqueceu, se está mais perdido do que nunca ou se finalmente está no caminho, só saberemos semana que vem.
Ben é Ben. Ben lying to us. Alguém duvida?

Cada vez mais acredito que uma grande reviravolta pode realmente ocorrer com a mudança do futuro. Não deve ser definitva, ou seja, já não acho que o fim da série terá necessariamente ligação com este caminho da trama do momento. Mas nesta altura também eu já aprendi que especular sobre Lost não nos leva a nada....Mas que é divertido.... é.

Foi ótimo:

- Jack e o subterrâneo da Ilha.

- Jughead - eu explodiria só para me livrar dos hippies chatos. Só salvaria dr. Chang.

- Locke salvando sua outra versão. Estas cenas que unem acontecimentos passados com o presente e nos situam são aposta certa de sucesso. Não da para errar...mesmo que a bússola continue sendo um paradoxo.
Interessante também foi ver pela primeira vez Richard confuso e seguindo orientações.

- Kate chegando ao submarino após a romântica declaração do casal James/Juliet. Assombração?
Confesso, que apesar de torcer descaradamente para Suliet e Jate, achei providencial aquela presença ali. Afinal, é preciso ter emoção, não....

Foi péssimo:

- Continuo achando péssima e deslocada a atuação de Radzinsk. É desconexa. Ele faz caretas ridículas em momentos de menor tensão, age com frieza quando não precisa...não conseguiu criar uma personalidade convincente. Saudades do Keamy....
Aliás, este elenco da Dharma não se conectou com a série.
E ficou bastante confuso entender a hierarquia e o sistema organizacional deles. Toma o poder quem fala mais alto, é isto?


6 de mai de 2009

Nova bomba por vir

Está difícil garimpar notícias sobre Lost nesta reta final sem esbarrar nos maledetos spoilers. Estou firme e forte, sem cair em tentação. Por isto mesmo, a única news de hoje que não se enquadra nesta categoria é a nem tão surpreendente revelação de que o final de temporada terá mais uma reviravolta inesperada que nos deixará com cara parecida do amigo peludo ao lado...
Segundo Kristin dos Santos, a jornalista do E, é algo comparável ao final da 3º temporada e que dará margem à muita especulação sobre a continuidade da trama.

Se eu tivesse que apostar, jogaria na tese de que o avião pousará em Los Angeles com todos sãos e salvos, pois de alguma forma o futuro foi alterado. Neste caso, é óbvio que não se trata do desfecho da série, mas apenas de mais algum desvio de rota. E pode sim ser bastante interessante.

Ah, por favor...caso saibam o que acontecerá realmente, NÂO me digam, nem escrevam nos comentários.
Obrigada

5 de mai de 2009

AXN premia teorias

Palpitar sobre Lost é o hobby de 10 entre 10 seguidores do seriado. (Palpitar é bem diferente de cornetar, vejam bem! Outro dia alguém respondeu mal criadamente um comentário meu em outro blog porque não sabia o que significa o termo. Ah, santa ignorância semântica/cultural...).
Pois voltando: a prática tão difundidamente explorada por nós virou tema de concurso da AXN.
Confira os prêmios:
1° Lugar – Viagem para quatro pessoas para Costa Rica com tudo pago, DVDs com as quatro primeiras temporadas de Lost e mais um kit de prêmios do AXN.
2° Lugar – Uma viagem para a Costa Rica com tudo pago, as quatro primeiras temporadas de Lost e um kit de prêmios do AXN.
3° Lugar– As quatro primeiras temporadas de Lost e kit de prêmios do AXN.

Para participar, visite o site da emissora e saiba mais.

Faraday está mesmo morto


Os produtores e roteiristas Carlton Cuse e Damon Lindelof confirmaram no último podcast oficial da série: foi mesmo o fim da linha para o cientista.
Segundo a dupla, não foi uma decisão fácil tirar de cena o personagem, mas era vital para a série, pois marca o começo do epílogo da saga.

Perguntados sobre Vincent, os dois acalmaram os fãs do astro canino, garantindo que ele não foi prejudicado pelas viagens no tempo....porque ele é Jacob - Será que isto é apenas uma brincadeira inocente????

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails