31 de jul de 2008

The shape of things to come - 4x09

A Austrália é a chave do jogo



Decididamente Lost me cansa. Me cansa por me obrigar todas as semanas a tentar inventar adjetivos para descrever o quanto espetacular tem sido a quarta temporada.
Me cansa por roubar horas do meu sono, imaginando o que vai acontecer no próximo episódio.
Me cansa por dominar minhas conversas com o Marido todos os sábados (assisto sempre na noite de sexta).
E me cansa por ficar estressada só de saber que um dia vai acabar.

Sei que é só TV. Mas, é impossílvel não me maravilhar por saber que a fórmula não se esgota e que os roteiristas conseguem seguidamente me dar alguns dos minutos mais divertidos da semana.
Aliás, antes de Lost, eu jamais tive a curiosidade de saber quem eram os criadores, roteiristas, produtores e diretores dos seriados. No máximo, conhecia alguns diretores de cinema. E só.
Mas Lost trouxe, além de uma história dinâmica e completa - que envolve aventura, romance, drama, ficção, fantasia, suspense, comédia e até ciência - a possibilidade de interagir de muitas maneiras. Não só completando a narrativa com os jogos de realidade alternativa, podcasts oficiais, pesquisas variadas e esmiuçando cada episódio em busca de easter eggs, etc, mas também pela interação entre os aficcionados em inúmeras formas de debates virtuais. É TV, só TV, mas é diversão. É um jogo, um grande jogo. E seus idealizadores e realizadores - que se tornaram quase personagens da trama de tão presentes que estão para quem acompanha a série - sabem disto e levam tudo com um bom humor notável.

Mas vamos ao post propriamente dito:
Fiz esta ladainha toda impulsionada pelo excepcional episódio The Shape of Things to Come. Mais do que nunca, ficou claro que Michael Emerson roubou Lost para ele. O cara é O Cara. E Ponto.
Nem vou comentar sobre a atuação porque é indiscutível o domínio de cena que ele tem e já falei isto um trilhão de vezes - não só eu como um zilhão de blogueiros comentaristas - e apesar de não gostar de unanimidades, me rendo ao senhor dos olhos esbugalhados - onde você estava antes? e Emmy nele, please.

O mais impressionante, porém, é o carisma do personagem - aquele vilão que te faz entender seus motivos e até torcer para ele. Ver este vilão, pela primeira vez, expressar um sentimento genuíno foi impactante. Como impactante ao extremo foi a execução da Alex. Desfecho inesperadíssimo.
Sem tempo para respirar, vimos a seguir a mais fantástica aparição do Mostro de Fumaça, vulgo Lostzila. Juro que pulei, gritei e esmurrei meu pobre Marido. E quero uma camiseta com a frase: Sou fã do Monstro de Fumaça.
A cena até me lembrou um trecho da versão estendida de As Duas Torres - quando os orcs fogem para a floresta e os ents acabam com sua raça.
E apesar de ter sido tudo muito intrigante e revelador (por isto amo Lost - você acha que entendeu, aí descobre que não entendeu nada e tem que ler nas entrelinhas para saber exatamente quais perguntas foram respondidas - e sempre tem alguma resposta), apesar da performance de Ben, do flashfoward hiper explicativo a la Indiana Jones e identidade Burne, apesar do encontro sinistro entre Ben e Widmore, meu eleito melhor momento fica mesmo para o conglomerado de monóxido de carbono, meu novo personagem preferido!

E confesso que toda vez que a mudavam o foco para a praia eu queria avançar o DVD. Que saco! Eu não tenho mais paciência para o Jack e para a Kate pagando de gatinha....A dupla perdeu espaço - pelo menos por hora - Dane-se o Jack, que morra de apendicite, não vai fazer falta. E a Kate-churrascaria com seu rodízio - Sawyer-Jack-Jack-Sawyer já encheu também.
Aliás, senti um climinha entre Sawyer - agora mais James do que nunca - e a Claire. Seria legal, já que a loirinha deixou de ser tão azeda na era pós Charlie. Isto aí, bonitão, a fila anda e a freckles já era.

Só explicando o título - Hugo solta esta frase logo no comecinho do episódio se referindo ao jogo War. E acho que não foi por acaso. Talvez na Australia esteja a maneira de voltar à ilha...

Ps - esqueci da melhor frase: Ben para Sayid: Se sua dor se tornar raiva, ela nunca passará...

Um comentário:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails