10 de abr de 2009

O julgamento

S05E12 - Dead is Dead


O ponto fraco. Aquilo capaz de desestabilizar uma mente centrada e brilhante; subverter ou corromper um líder. Se era este a aposta de Widmore para a derrotar Ben, o efeito foi contrário. Pois não foi justamente o amor por Alex, a criança que o impediu de ser para sempre inevitavelmente um líder sem resquício de alma, a causa de sua absolvição.

O arrependimento por um ato, que ao mesmo tempo que protegeu a Ilha e se tornou seu pior crime, não desmente sua índole, mas o torna mais próximo do público e o salva do destino de Mister Eko. Mas a Ilha cobra um preço. Conseguirá agora Benjamin Linus, o melhor vilão da história da TV, ser apenas um seguidor?

O fantástico episódio entra para o rol dos inesquecíveis e fundamentais de Lost. E pelas maravilhosa interpretação de Michael Emerson, pela carga dramática, mas também pelo caminho aberto para desvendar os mistérios de Lost, será difícil algum fã listar seus epsiódios preferidos sem incluir Dead is Dead.
Algumas certezas ficaram: Ben é dúbio, mas é humano - o que fica evidente pelo ato de poupar Russeau e a criança e não ter a frieza suficiente para matar Pen na frente do filho. Claro que as circunstâncias e consequencias são outras, mas me remeteu ao golpe que Sawyer não conseguiu dar ao ver o filho da amante.
Ainda sabemos: Pen não nasceu na Ilha e Widmore é realmente mais perigoso e inescrupuloso do que Ben.
E finalmente: a mitologia da Ilha está diretamente ligada à civilização egípcia. Já tínhamos pistas disto. Mas mais do que nunca, está claro. Aliás, parece que os roteiristas estão tirando as vendas de nossos olhos aos poucos.
Pessoalmente, não poderia ficar mais feliz. Depois da união de James com Juliet, este é um outro presente que recebo como fã da série. Sempre tive fascinação por esta civilização e quem me acompanha do blog pessoal já deve ter lido algum post onde eu declarava o interesse e o sonho de conhecer as pirâmides do Egito. Tenho altíssimas expectativas para a próxima temporada, onde acredito que finalmente esta influência será esmiuçada.

Teve ainda um momento estranho: Ceasar morrer assim tão repentinamente e sem maior participação na trama foi uma delas. Principalmente por ter lido na época de apresentação do elenco da 5ª temporada que o ator teria participação no último ano da série. Desconfio da morte. Acho que ainda o veremos. Espero que sim.
Como todos, também fiquei me perguntando o que Illana quis dizer com aquela indagação sem sentido sobre a sombra da estátua. Mas isto é puro Lost. Não dá para estranhar. E nesta altura, já sabemos que mais cedo ou mais tarde teremos a resposta.

Mas não da para reclamar. Li indagações sobre o fato de Russeau não ter reconhecido Ben. Bobagem. Claro que ela poderia ter esquecido o rosto de alguém que viu há muitos anos, no escuro. Mas outro ponto: quem disse que a francesa não o reconheceu? É totalmente verossímil que ela lembrasse dele ao encontrá-lo na armadilha, mas como passou aqueles anos evitando a presença dos Outros, não saber que ele era o líder do povo. E ainda: por que ela não o matou? Medo de represália em Alex pela lembrança da ameaça e até uma ponta de gratidão. Por que? Porque ela era esperta o suficiente para saber que ele poupou sua vida.

E vou confessar: passei o episódio todo tensa e com o estômago na garganta. Pelo tom do início (não leio spoiler, sabem né..) a indicação era que o desfecho fosse a morte de Benjamin Linus. E seria uma grande pena perder Michael Emerson e a maravilhosa interação com Terry o`Quinn. Sensacional.

Foi ótimo:



Mitologia Egípcia - além dos hieróglifos pelas paredes do subterrâneo da Ilha, vimos a imagem de Anúbis desenhada na porta de saída do monstro.
Conheça um pouco mais sobre a mitologia e tire suas prórias conclusões:
No Egito Antigo, as pessoas seguiam uma religião politeísta, ou seja, acreditavam em vários deuses. Estas divindades possuíam algumas cararacterísticas (poderes) acima da capacidade humana. Poderiam, por exemplo, estar presente em vários locais ao mesmo tempo, assumir várias formas (até mesmo de animais) e interferir diretamente nos fenômenos da natureza. As cidades do Egito Antigo possuíam um deus protetor, que recebia oferendas e pedidos da população local.
Anúbis - era o deus da morte, da mumificação e do submundo. Era representado com o corpo de homem com a cabeça de um chacal. É considerado a primeira múmia do Egito Antigo. Era Anúbis quem presidia as mumificações, pois era o guardião dos conhecimentos desta técnica. Anúbis também tinha a função de ser o protetor das tumbas. Era também o juiz dos mortos e quem conduzia a alma dos mortos no além.

Info do site: http://www.suapesquisa.com/egito/

8 comentários:

Anita disse...

que episódio sensacional hein???e o michael Emerson?? sempre com uma interpretação extraordinária!!!espero sinceramente que o emmy não lhe fuja este ano....
e quanto à Penny, eu sabia que não a podiam matar!!!gosto tanto tanto e do Desmond:))

Agora é roer as unhas e esperar pelo próximo :))

tdseries.com.br disse...

Oi, Ka!

Ótimo review! Eu também achei o episódio fantástico! Foi impressionante ver o subterrâneo do tempo e termos a certeza do envolvimento dos egípcios com a ilha.

Isso levanta dúvidas a respeito de Richard Alpert - outro ótimo personagem - e os egípcios. Seria esse o seu segredo para se manter inalterado com o passar do tempo?

Adorei também, como sempre, ver O'Quinn e Emerson atuando juntos. Sempre são fantásticos. E, que bom ver que, finalmente, Locke parece ter encontrado seu caminho.

Um abraço!

THIAGO PAULO disse...

Muito bom o episódio... O Michael e o Terry arrasaram, mesmo!

Adorei tudo, mais o tema egípcio, me deixou louco... tanto que tive que fazer aquele super post lá no meu blog.

Vamos aguardar o próximo episódio... E saberemos mais sobre o Miles.

Bom, leia o livro, sim. Mais já aviso que ele não tem nada a ver com lost, pois, é uma aventura de Sherlock holmes. me lembrou a série porque fala sobre egiptologia.

Vou ver o episódio de novo...Hehehehehe.

Bjs..

Gabriel Henrique disse...

Sensacionalll!!!
ÈE, mesmo não achando o melhor da temporada, falo : Esse episódio foi simplesmente fodástico...Eu que já era hyper fã do Ben, com este episódio entãao...Um dia posso falar que esse episódio foi o melhor da temporada, e um dos melhores da série, um dia quem sabe...xD
Mas realmente estará na lista de muita gente, e até da minha...O episódio foi levado em torno de grande expectativa, mistério e muita tensão...
Michael Emerson para o Emmy...Podia levar a Elizabeth também...Ô beleza...xD
Beijão, e ótima páscoa para você...

Leco Leite disse...

Karen, Karen... além do ótimo episódio, foi muito bom ler seus comentários!

Parabéns!!!

Eu tbm tenho muita vontade de conhecer as Pirâmides... o Pathernon... Colliseu... heheheh... só isso!

Bjo, moça...

Petter disse...

Ih, lá vem eu ... hahaha
Não gostei tanto desse episódio como todo mundo, achei bem arrastado e tava claro que o Ben NÃO iria morrer, má nunca que os produtores iriam tirar um dos personagnes mais amados pelo público, não iam mesmo.

A cena em quem o Ben foi julgado, foi realmente bacana, valeu pelo episódio todo.

Beijo K.
Boa Páscoa pra ti também \o

Lilica disse...

Kah

Tbem gostei muito do episódio. Serviu para solucionar um dos misterios de Lost, pq os Outros raptam crianças. Raptam pq elas são a única bondade em seu líder e ele as quer proteger. Não vou estranhar se descobrirmos que Ethan não foi a unica criança a ser salva da purgação.

Adoro a parte egpcia da série tbem e as piramides estão em minhas lista de lugares que adoraria conhecer hehe! Aposto que o Richard é um faraó, sacerdote imortal do Egito antigo.

Beijo e ótima páscoa

J.J. disse...

Nossa vc viu coisas no episodio q eu nao tinha nem reparado. =o Parabens, post sensacional.

Nao curti o capitulo, ele me deixou confuso. Nao entendi pq a fumaça eh Juiz da ilha.

Soh fiquei feliz em ver o medo estampado na cara d Ben durante todo o episodio.
No mais, seu post foi melhor q o proprio capitulo. xD

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails