3 de abr de 2009

Instinto materno

S05E11 - Whatever Happened, Happened


Eis que Kate Austen deixa de ser a garota para se tornar mulher. Abdicar de Aaron foi um dos gestos mais nobres de nossos amados personagens em toda a série. Com atuação soberba de Evy, tivemos um episódio que retomou a interação entre os losties como o ponto forte de Lost. Ah, teve também a confirmação de que o que está feito, está feito. O futuro é mesmo imutável. Ou alguém ainda duvida disto?

Voltando o foco para o desenvolvimento psicológico dos personagens do elenco quimicamente perfeito, a dinâmica é muito mais atrativa. Sem perder tempo com o elenco sem carisma da Dharma, descobrimos o que Sawyer pediu a Kate no helicóptero (não que tenha sido muita novidade) e onde está Aaron. Neste caso, fiquei aliviada que a resposta não envolva nada de sobrenatutal, como Claire aparecer e levar o garoto de volta para a Ilha. Seria constrangedor. Mas nossos roteiristas sabem o que fazem.
Ainda sobre Aaron, o episódio foi um presente para Evy. Mostrou como ela cresceu como atriz nesses anos, culminando na tocante a cena da despedida do garoto. Kate passou do inferno ao paraíso na conta dos fãs. Deixando para trás o histórico de ações com interesse próprio, Kate atingiu um outro nível na série, mostrando que a experiência de cuidar - que pode envolver um filho, um sobrinho, um cão ou qualquer ser que nos desperte os instintos maternais de proteção - a levou não apenas a fazer o que era certo fora da Ilha, como também na sua volta.
Aliás, o amadurecimento do elenco é notável. Aconteceu com Josh, com Jorge Garcia, com Yunjin Kim. Isso sem contar a sempre boa presença de Michael Emerson, Terry O´Quinn e Matthew Fox, entre outros. É por essas reafirmo que o elenco original é muito bom para ser desperdiçado com mudanças de foco. Este elenco é mágico. E tenho certeza de mesmo com a ótima premissa da série e o talento dos roteiristas, sem o elenco, a série não teria alcançado o patamar que conseguiu. Foi um conjunto de fatores, onde um só elemento desequilibraria o resultado final.
Esta química ficou evidente na interação entre Kate, Juliet, Jack e James. Ao optar pelo que seu coração maternalmente tocado mandava, ela se desdobrou para salvar o jovem Ben junto com Juliet, que pela boca de James, soltou a melhor frase do episódio (É apenas uma criança. E deixar uma criança morrer é errado). Exatamente a frase que eu queria ouvir após o dilema ético lançado no capítulo anterior. E que mostrou que realmente a intenção dos roteiristas era despertar a questão.
A frase também mostrou que James está definitivamente com Juliet. Com ela, ele amadureceu e tenta, mesmo que às vezes falhe, fazer o certo. Ela é sua bússola. Isto é bonito e muito forte. Juliet e James forever, por favor!!!!

O desfecho mostrou ainda que realmente o caminho é: não se pode mudar o futuro, o que está feito, está feito. Ben é o que é porque Sayid atirou. Sayid atirou porque Ben se tornou o que ele mesmo o fez ser. Confuso? Um pouco. Mas nesta altura eu já li tanto sobre estas teorias de viagem no tempo que acho que estou acostumando. Nem soa tão estranho mais. O ciclo do paradoxo. Ponto.
E a conversa maluca entre Miles e Hurley parece ter saído de algum fórum de discussão nosso, não? Foi divertidíssima. Devo ser a milionésima blogueira a falar isto.

Para melhorar, tivemos a volta de Locke. Poucos segundos que nos dão uma ansiedade danada pela próxima semana. É assim que eu gosto.

Foi ótimo:

- Ver mais uma vez o templo. O local onde Richard levou o pequeno Ben para ser salvo me parece o mesmo onde a turma de Russeau se infectou não? Acho que essa parte mitológia da estória será o grande ápice de Lost.


- De Volta para o Futuro - Hurley faz menção ao dilema da clássica trilogia que o pessoal da minha idade conhece bem: não ter sua existência apagada por mudanças no passsado. Tudo bem que isto não está se aplicando a Lost, mas foi bacana ver o bonachão imitar o gesto de Marty McFlay (Michael J. Fox)!

6 comentários:

tdseries.com.br disse...

Oi, Ka!

Seu comentário é profundo, como sempre. E isso é um elogio! É bom ver as coisas por outro lado.

Eu não consigo simpatizar com a Kate. Entendo que ela cresceu e que foi realmente muito nobre o que ela fez por Aaron e também por Ben. Mas, mesmo assim, a personagem não me empolga.

Quem também não está empolgando é Jack, cada vez mais apático e seguidor das teorias sobre a ilha e sua vontade própria.

Mas, Hurley deu um show, como sempre, embora eu preferia que fosse Faraday a esclarecer os pontos. De qualquer forma, foi o ponto alto do episódio!

E mal posso esperar para ver Terry O'Quinn e Michael Emerson contracenando novamente no próximo episódio. Como Locke tratará Ben?

Um abraço e parabéns pelo texto!

THIAGO PAULO disse...

Também gosto muito do seu comentário... é bem diferente. Como você viu lá no meu blog, fiquei na dúvida se gostei ou não deste episódio. Foi melhor que o outro, mais, estou sentindo falta de correria,...sabe? Apesar que neste teve um pouco, já que Kate voltou a ser aquela Kate da primeira temporada, segunda temporada.

estou adorando a parte de viagem no tempo, e tão louco ver a Kate carregando o Ben no colo e depois ver ele já grande... perto dela, fora da ilha.

Também quero que Juliet e James terminem juntos.... Não gosto do romance dele coma Kate... Ela é do Jack....Risos.

Adorei o final.... Semana que vem promete, hein? Nos encontramos em Dead is Dead. Abraços...

Francine.VS. disse...

Meu eu viajo aqui...
Adoro vc! Obrigada por fazer dos meus dias de lost ainda melhores!!!
Bjus

Petter disse...

K eu não me rendi =P hahaha

Continuo achando a Evie uma atriz meia-boca, como diria a querida Lilica do Café com Cuca um ''xuxu de suflê'' hahahaha, não gosto mesmo e nem da personagem.
Vai me dizer que o real motivo dela ter voltado para a ilha é a Claire?! Ah tá bom viu Darlton, aham sei...

O episódio em si foi bacana sim, além do mais as cenas entre Hur e Miles foram incriveis, me amarrei.

Beijão.

J.J. disse...

Oi. Belo post. super detalhado. Mesmo nao concordando com a atuação da Evy, confesso que ela fez o bom trabalho. Vc conseguiu engrandecer ela. ehhe Parabens.

t+

Anita disse...

melhor episódio da Kate sem dúvida!!ahh e um excelente posts!!:)

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails