16 de mar de 2009

Lost é a Cultura de Convergência

A edição de março da revista Superinteressante traz uma entrevista com o professor de Ciências Humanas e fundador do programa de Estudos de Mídia Comparada do MIT -Massachusetts Institute of Technology - Henry Jenkins sobre Cultura de Convergência.
Explicando as mudanças atuais na comunicação que estão já revolucinando o modo de produzir e acompanhar conteúdo em todo o mundo, o professor cita Lost como o melhor exemplo da tendência onde as histórias e informações são narradas por vários tipos de veículos em mídias diferentes, a Cultura de Convergência.
Segundo o professor, as mudanças apontam para um mundo onde as histórias passam por veículos como TV, cinema, internet, celular, videogame, etc. E o fluxo da narrativa é moldado tanto por decisões tomandas pelas companhias que produzem o conteúdo quanto pelos indivíduos que o recebem. Na prática, há uma espécie de fluxo como: "o que é produzido pela tv, será reeditado e distribuído pela internet, onde as pessoas vão falar sobre isso em fóruns, vão escrever elas próprias novas histórias em cima da trama. O conteúdo original é apenas o pontapé inicial para novas experiências. E isso não é necessariamente um dano, é na verdade um processo sem o qual a história pararia de ser difundida e morreria. Assim funciona a cultura participativa", explica. "Isto gera um envolvimento maior porque queremos nos aprofundar, descobrir curiosidades e desvendar mistérios quando nos interessamos pela trama", - completa. Uma alusão a um universo bem familiar ao fã de Lost, não...
Com o público não sendo mais apenas o receptor de informações, mas também um transmisor do conhecimento é preciso que os modelos de negócios, gestão e distribuição de comunicação sejam revistos. Taí as polêmicas envolvendo legenders, downloads, etc...É primordial que a indústria do entretenimento entenda que nada será como antes. É um caminho sem volta.
Henry situa Lost no centro deste movimento revolucionário: "A série, desde o começo, já previa a difusão da trama por várias plataformas. Não por coincidência, essa é considerada a série mais famosa da última década. Lost é livro, game, episódios para celular. Se você apenas assistir à série, você vai consumir pouco do que Lost realmente é".

E o legal é sabermos que nós: blogueiros, comentaristas ou visitantes anônimos, somos todos parte desse movimento revolucionário da democratização da cultura.

2 comentários:

Francine.VS. disse...

Ai que saudade desta maravilhosa Blogosfera! Saudade de pessoas ótimas como vc! Adorei seu post... adoro tudo por aqui!
Agora estou de volta... Sempre correndo atrás do tempo... Cheia de trabalho e compromissos, mas com muita saudade daqui!
Beijos... logo volto!

Leco Leite disse...

Pô, tenho vindo menos aqui. Mas vou mudar isso...

Mas muito bacana essa matéria. Não li na revista, mas nossa grande Ka fez um apanhado muito bom aqui!!

LOST é LOST por todos que estão envolvidos, da produção aos fãs...

Abraço!!

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails