18 de fev de 2010

O Substituto - s06e04

Psicologicamente, Lost é um laboratório de complexos e frustrações. Eticamente é sempre ponto de partida de discussões. E filosoficamente, não deixa a desejar em polêmica.
A grande questão atual é quem é do bem e quem é do mal. Mas será simples assim? Locke Vader representa o lado sombrio da força? E Jacob é o mocinho cheio de boas intenções que tenta defender seus pupilos do mal sem a decência de explicar por que?

Os seguidores de Jacob sempre me pareceram mais um bando de fanáticos crédulos de um clube fechado. E violentos. Os Outros atiram sem piscar. Capturam sem questionar. Parecem sempre agir sem discerimento, seguindo ordens superiores. Estão mais para uma uma seita do que um projeto de comunidade que eu gostaria de estar, já que o livre arbítrio de Jacob soa como hipocrisia religiosa do tipo: "olha, deus te ama. Não impõe a vontade, mas você vai fazer o que ele quer porque é assim que tem que ser!?!".
Talvez sejam mesmo os bonzinhos, como dizia Ben, e tenham um bom motivo para aquilo. Mas por enquanto, entendo a disputa Jacob x Locke Vader como algo entre a liberdade, mesmo que para estar do lado errado e o condicionamento cego de um talibã.

Seja como for, o Locke que conhecemos na Ilha realmente foi enterrado. Porque o que está na realidade paralela, é mais atormentado e sem propósito. E curiosamente, parece não ter um passado tão desgraçado, apesar da deficiência física. Está noivo, tem bom relacionamento com o pai - que não deve ter roubado seu rim. Enfim, ele teria mais motivos para ser o homem de fé que era na realidade que conhecemos. Ou será que o excesso de desgraças na vida aumenta a possibilidade de ser crente? É só uma indagação?
Triste fim do Locke de fé, que teve no seu assassino o orador do seu funeral.
Abro aqui um aposto para ressaltar Michael Emerson, que mesmo com poucos minutos de participação nos dá um dos melhores momentos do episódio lamentando por tê-lo matado em pleno enterro. E pareceu sincero.
Emerson merece cada diálogo bizarro que os roteiristas escrevem para ele. Como merece!
O melhor respaldo desta bizarrice toda é que teremos Emerson e O'Quinn contracenando novamente no mundo aparentemente melhor para todos - inclusive Hurley - em que o psicopata Benjamin Linus é um professor de história...Onde a amizade dos dois os levará fora da Ilha?
Claro que a aparição de Ben e Ethan no mundo paralelo nos deixa repletos de indagações sobre o que ocorreu, como saíram de lá, se é que um dia chegaram a estar na Ilha. Mas realmente, mesmo a esta altura, não me importo nem um pouco com perguntas. Isto é se Lost. Ame-o ou deixe-o.

Tivemos ainda o envolvimento de Locke Vader com James, o totalmente jogado ex golpista e ex chefe de segurança, que, coitado, deve estar se perguntando o que faz da vida agora.
Os argumentos do interlocutor podem não ser todos verdadeiros, a ideia central pode estar distorcida. Mas a esta altura, quem quer ser o substituto na defesa da Ilha do Terror assombrada por garotinhos loiros? Quem aguenta mais ser sequestrado e encapuzado pela Ku Klux Klan da pedra branca?
Ah, eu também iria para o lado negro da força. Ah se iria!

Aposto final - só eu me assutei com o molequinho estranho? Sinceramente, não tenho ideia de quem seja. MAs achei a vestimenta dele muito parecida com a que Locke usava lá pelas primeiras temporadas.

2 comentários:

Dan Artimos disse...

como sempre episódio fantástico, mas o melhor é o fato de não terem dado o clima de última temporada, pois assim nos deixaram melancólicos rsrsrs

Lost não acabará depois da série... Nem mesmo os produtores conseguirão acabar com essa mitologia

Adelson Smania disse...

Olá, Ka!

É sempre um prazer ler os seus textos! O interessante é ver que você defende o "Locke Vader" (gostei do nome!) enquanto eu sou da turma do Jacob. Não senti sinceridade na explicação que o Vader deu a Sawyer. Parece-me uma mentira que ainda terá que ser explicada.

Agora, quanto ao garoto, há tantas possibilidades! Eu não havia pensado em Locke, mas as roupas dele realmente lembram a do nosso homem de fé. Já pensei também que ele pudesse ser um "Little Jacob" ou um "Big Aaron". Será?

O barato de Lost é esse: saímos do episódio tão atormentados e ainda sentimos prazer nisso!

Um abraço!

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails