8 de abr de 2010

Agora sim - S06E11

Agora sim. Acho que está claro que seguir o rumo da ciência agrada gregos e troianos. Não é preciso abandonar o foco dos personagens, mas seria um grande erro deixar o tão citado na série magnetismo de fora da explicação final.
Além de Desmond, um grande personagem que merecia o melhor episódio da temporada, tivemos como co-protagonista ele, o eletromagnetismo.
Fenômeno capaz de atrair ou repelir outros materiais eletricamente carregados, o magnetismo está relacionado ao movimento dos elétrons nos átomos, pois uma carga em movimento gera um campo magnético - isto a grosso modo. E é daí que reside o efeito miraculoso da Ilha. Daí se origina a cura de doenças, as viagens no tempo e, tomara, o perigo do FlockeVaderMib.

Posteriormente postarei aqui reportagem de revista especializada linkando o magnetismo com diversas situações vivenciadas da Ilha.

Mas enfim, é nele que reside a resposa de Lost. Ao menos aquelas que interessam a mim.

Desmond - Tivemos também a reafirmação de que Desmond é especial. Não apenas por ser charmoso, simpático e boa gente. Mas porque realmente a implosão da escotilha com a liberação da carga magnética lá na segunda temporada o tornou de alguma forma diferente, um tipo de super heroi de Lost. Alguém capaz de sobreviver a uma grande carga de fontes eletromagnéticas. Talvez ele pudesse encarar o Locke, então? Talvez seja um antídoto para a consequência da saída da criatura da Ilha? Só é certo que ele será um dos mais sacrificados, não!E não terá final feliz.
E nas duas realidades.
Pois é ele também o elo consciente entre as duas realidades. E de novo temos o magnetismo de volta. Foi por meio do exame de ressonância magnética (método de diagnóstico por imagem que retrata imagens de alta definição dos órgãos do corpo por meio de "campo magnético") que Des teve os flashes da vida que viveu com Penny. E deve ser esta qualificação sua ruína.
Não queria entrar em questões filosóficas novamente, isto neste momento da minha vida me cansa, mas achei a dualidade amor X sucesso um pouco exagerada. Não era preciso ressaltar que alguém precisa ser infeliz de um lado para ser feliz do outro. Novamente me parece algo moralista: ah, você tem dinheiro, sucesso mas não é feliz, é incompleto. Pára com isto. Não é este o caminho. Posso ter tudo sim. E tem que prefira apostar em apenas um dos lados e ser feliz. Questão pessoal. Vamos ser menos moralistas, Darton!
Mas tudo bem. Não vou desmerecer o episódio por isto. Foi muito bom sim. E só de deixar de lado um pouco a estorinha da guerrinha de Jacob e Locke Vader e candidatos e fantasminhas, fico feliz.
Já baixo as expectativas para o próximo que é centrado em Hurley, E como o personagem se tornou telemarketing babaovo de Jacob nesta temporada, aposto na retomada da mística. Mas terei paciência. Como o Leco disse, a paciência será recompensada no final. Cada vez mais volto a acreditar nisto.

Ah - fui só eu ou alguém mais torceu para o Charlie morrer de novo?
Ah 2 - Widmore é muito bom personagem. Que bom que finalmente está tendo destaque que merece!
Ah 3 - Engraçado...a Penny agora me pareceu deslocada. Acho que acostumei com ela em Flash Forward. É dos riscos deste cruzamento de séries com mesmos atores.
Ah 4 - Faraday, tadinho. O James já traçou sua amada. Junte-se a Jack e chore, hahahaha.

4 comentários:

Dan Artimos disse...

eu assistir ao episódio pensando em vc rsrsrsrs... fiquei imaginando de quais pontos científico você estava gostando mais... rsrsrs

episódio fantástico, Desmond sempre boa gente... Eloise misteriosa... Widmore estranho sendo o boa praça... e tivemos a Claire com o cabelo estranho e o Charlie quase morrendo de novo... adoro essas participações especiais

bjs

Aléxis disse...

Boa KA! ;)

Aprecio o jeito sincero, informal e descompromissado com o qual vc escreve. hehehehe. Coisa de fã mesmo, sem um lado tão jornalístico.

Sobre o episódio, creio que acertei em cheio! Desmond é especial pq ele é capaz de ter consciência de mais de uma realidade em paralelo (fora o fato de resistir ao caos eletromagnético). Meio que saquei essa desde o encontro dele com Faraday na Swan, no começo da temporada passada, qnd ele imediatamente acorda no futuro lembrando da conversa q eles tiveram em outra linha do tempo. Acho q isso q o Daniel quis dizer qnd afirmou q "as regras não se aplicam a ele".

Até não sou tão contra o Jacob e sua guerra contra o MIB...mas desde q a ciência não seja esquecida. Lost sempre foi uma mistura de ciência, religião, filosofia, etc e tal. Se tudo estiver presente no final, ficarei feliz. E este episódio deu um ótimo indício disso.

Obs.: O Charlie só foi legal no final da terceira temporada. De resto, sempre foi o bundinha revoltado q não conseguia entrar no clubinho dos "importantes". :P

Equipe ToonSeries disse...

O melhor episódio até agora com certeza, também sou meio suspeito pra falar isso, pois sempre acho os episódios centrados no Desmond fantásticos, pra mim até hoje o melhor epis. de Lost foi o "The Constant" da quarta temporada.

Bom, quanto ao episódio, também adorei o fato de ser mais focado nos flashsideways (que está muito boa, agora quero ver essa reunião com os passageiros que o Desmond quer fazer) do que na historia da ilha e a briguinha pelo poder.

Curti ver o Minkowski trabalhando novamente pro Widmore, dessa vez como motorista, só falta reaparecer o Abbadon agora.

Beijos

Ricardo Braga
Equipe ToonSeries

tdseries.com.br disse...

Olá, Ka!

Ufa, você gostou do episódio! Sabe que isso já virou assunto entre minha esposa e eu? Quando terminamos de assistir o episódio, ambos boquiabertos, Taci me perguntou: "será que a Ka vai gostar deste?" risos Lendo também o comentário do Dan, percebi que você mexeu com todos! risos

Você tem razão: Desmond merecia um grande episódio. E ele o teve! Fantástico, emocionante sem ser apelativo.

Agora, você foi má com o coitado do Faraday! Espero que ele não leia o Defenda a Ilha, pois ele entraria em depressão. risos

Um abraço e parabéns pelo texto, sempre fantástico.

Adelson (TD Séries)

Mais e mais

Related Posts with Thumbnails